1 2 »

marauderpg:

Alecto Carrow | Former Slytherin | Pureblood 

There ins’t a closed door that beauty can’t open.

Nacionalidade: Inglesa com descendência italiana por parte de mãe.

Varinha: Ébano, fibra de coração de dragão, 32 cm, ligeiramente flexível.

Patrono: Lince das neves.

Ocupação: Death Eater.

History

Alecto Carrow nasceu em uma família que, apesar das aparências, a transformou na pessoa frívola e maldosa que é nos dias atuais. Seus pais, ambos puristas e muito inflexíveis com relação a criação da jovem e de seu irmão gêmeo, Amycus Carrow, sempre agiram de forma que seus filhos se tornassem pessoas maduras, cheias de segurança e de uma atitude que fez com que perdessem certamente os melhores momentos de suas infâncias e toda a inocência que Alecto ainda tinha quando pequena.

Viviam todos em um vilarejo bruxo de famílias abastadas e conservadoras e a própria mansão dos Carrow deixava visível o quanto Adolph Carrow, o patriarca da família, havia trabalhado para que seus filhos tivessem uma vida com luxos e muito dinheiro. Estava empregado no Ministério da Magia com um cargo requisitado de Unspeakable, mas toda a riqueza dos Carrow tinha como fonte algo mais que o trabalho do patriarca e a herança familiar. Adolph Carrow tinha negócios no Mercado Negro bruxo e contrabandeava dragões em prol de um conforto exagerado que dava a si mesmo e que poderia exibir para o resto da sociedade mágica. Era vaidoso e não tinha escrúpulos, mas aparentava ser apenas um homem de sucesso quando em eventos do Ministério ou de famílias conservadoras que conhecia.

O título de Comensal da Morte não poderia ter-lhe caído melhor. Fosse pelo gosto pela conservação do sangue puro ou pela personalidade cruel, Adolph era perfeito para seguir a Você-Sabe-Quem e suas ideologias repugnantes. Contudo, como se não lhe bastasse a matança que fazia por “um bem maior”, Adolph tinha o costume de gastar as horas de ócio em sua própria câmara de tortura, montada em um salão de sua mansão e com todos os apetrechos rústicos e medievais que se possa imaginar.

Porém, o salão nunca representou um segredo somente seu. Com o passar dos anos e os gritos que as paredes por vezes deixavam de abafar, os pequenos rebentos de Adolph, assustados com o que acontecia do interior da sala, aprenderam a banalizar o sofrimento alheio e ficaram mais brutos, ávidos por sangue e carnificina.

A educação na Casa dos Carrow sempre foi bastante rígida. Amelia Carrow, mãe dos gêmeos e uma bruxa que pertencia a alta sociedade italiana, cuidou para que Alecto fosse disciplinada com os modos e etiquetas que eram necessários a uma dama. Todavia, como se o sangue Carrow que corria nas veias da mais nova fervesse a cada sermão sobre como se sentar ou se vestir, a moça jamais foi o exemplo de dama que sua mãe desejava. Era teimosa demais e queria aprender as mesmas coisas que o irmão aprendia com o pai, como os pontos fracos do seu inimigo e como derrubar alguém com mais experiência que você. Algo que Adolph teve prazer em ensinar com o passar do tempo e Amelia não chegou a reclamar, pois não costumava discutir com o marido e Alecto sempre teve o tom de voz mais firme que a de sua progenitora.

Com sete anos Alecto presenciou o castigo mais pesado que seu irmão poderia ter sofrido, algo que fez com que tanto ele quanto ela se tornassem definitivamente as pessoas insensíveis e determinadas que são nos dias de hoje. Ela ficou mais calada e parou de confiar em qualquer um, apenas o irmão parecia-lhe honesto. Eram os dois contra o mundo e ela preferia que aquilo nunca se desfizesse.

Foi no verão de 1970 que Amycus ganhou sua Marca Negra, algo que Alecto comemorou, uma vez que ambos sempre haviam falado sobre serem Comensais da Morte quando tivessem mais idade. Depois de tanta dor e disciplina, as coisas finalmente parecem se ajeitar com os gêmeos. Amycus tinha mais autonomia e ela sabia que seus pais já haviam desistido de lhe arranjar alguma união com outro bruxo da elite mágica. Com o último ano acontecendo, foi uma questão de tempo até que a jovem pudesse sair de casa como o irmão e ter sua própria vida.

Quando os gêmeos tinham cerca de 20 anos de idade, Amycus finalmente resolver por dar um fim à vida miserável do pai. Alecto aceitou ajudá-lo, mas em seu âmago ficou triste por ser cúmplice do assassinato do próprio pai. De uma forma incomum, a moça acreditava que não seria tão forte e segura não fosse o jeito rígido do patriarca. Porém, ciente de que a educação que havia levado tinha seus exageros e que Amycus havia sofrido muito mais nas mãos do pai, Alecto compreendeu que dar um fim aos suspiros torpes de Adolph era o melhor a ser feito. Chorou no velório do pai, mas limpou as lágrimas e seguiu em frente. Ganhou sua própria Marca Negra naquele mesmo ano, se enchendo de orgulho por finalmente ter se tornado uma Comensal da Morte e ir a missões de Você-Sabe-Quem com Amycus. Agora seu irmão é o dono da fortuna dos Carrow e tudo parece estar nos eixos. 

Personality

A crueldade sempre foi intrínseca àqueles que carregam em suas veias sangue dos Carrow. Por isso mesmo, Alecto sempre teve pensamentos muito mais sádicos e obscuros que todas as suas colegas de Hogwarts reunidas. É maldosa, perversa e usa da astúcia incomparável para se livrar de qualquer espécie de ameaça que possa receber. Não arranja brigas gratuitamente e é discreta como ninguém. O egoísmo lhe é tão comum que Alecto mal sente por ter tal característica tão proeminente. Se estiver em busca de sofrimento, mexer com o que representa o patrimônio da garota Carrow é a maneira mais rápida de se encrencar.

Alecto também é uma pessoa muito séria e introvertida, apesar de que isto jamais se devesse a algum caso de timidez ou baixa autoestima por parte da jovem. É calada e com poucos amigos exatamente porque não consegue encontrar muitos indivíduos que lhe interessem ou que pareçam minimamente úteis para si. Pelo mesmo e pelo fato de que desconfia até dos próprios pais, Alecto tem como pessoa de valia inegável apenas o irmão, Amycus Carrow, rapaz que sabe tudo sobre ela e vice-versa, o gêmeo que a protege e que ela gosta de proteger. Sempre sonhou que seria assim, um cuidando do outro e matando em dupla, sendo que pode ser sinceramente ciumenta com quem se aproxime de Amycus.

Seria uma manipuladora terrível caso desejasse, mas desprezar a maioria das pessoas com quem convive acabou se tornando um prazer para a moça. As ironias são bem utilizadas e ela acaba sendo mais misteriosa do que os outros. Apenas divide sorrisos quando lhe convém e, apesar de já se sentir uma adulta, pode ser imatura diante das necessidades de atenção que deseja por parte do irmão e o ciúme que lhe é profundo. Alecto gosta de manter suas notas nas alturas e críticas de professores, apesar de inexistentes, seriam uma provocação sem tamanho e cabimento ao ver da moça. Se sente perfeita e a sede por sangue sujo é descabida. Assassinou uma trouxa no último verão por conta de impulsos de ira e pretende se manter mais controlada. Em seu âmago, ainda existe uma garota que sofreu com a disciplina pesada que recebia dos pais e que ainda tem problemas para aceitar o medo sincero de ficar sozinha.

Player: Raíssa.

The Sound of Silence
Simon and Garfunkel
The Definitive
9,179 plays

The Sound of Silence - Simon and Garfunkel

(Source: connectyourears)

(via maxxieheartsu)

(Source: weheartdaddario, via a--lecto)

Anonymous: Mas ela quer ser sua amiga!

Sonha.

image

Anonymous: O que pensa da Ackerman?

Quem?

Ah, a das poções, né? Acho meio estúpida, sinceramente. 

Anonymous: Conhece alguém que não merece estar na Slytherin?

Sempre tem, né?

image

Mas esses fracos se enterram sozinhos. Não é problema meu desde que não se metam no meu caminho.

Anonymous: Diga-me, rainha, o que pensa de dar uma volta pela cama do Ioan Krum?

Penso que não.

Anonymous: O que pensa da irmã do Mikael?

Não muita coisa.

Anonymous: Quais as pessoas desse colégio que merecem sofrer uma morte lenta e dolorosa?

Só sei que você é uma delas.

image